Carrinho
Ana Rita ClaraMundo & Quem Faz

Vamos ser empáticos. A nossa família é o Mundo.

273views

Quando se espalhou o Movimento Social #MeToo senti que algo estava a mudar, que as pessoas estavam a conseguir dar um passo em frente olhando para aquilo que realmente é preciso ser e fazer por si e pelos outros.  

E continuo a acreditar que é assim.

Ainda que o distanciamento social seja uma obrigação para o bem de todos é, também, possível estarmos próximos em palavras e gestos. Já pensaram nisso?

E nunca a internet ou o telefone fizeram tanto sentido para nos aproximar. Existem tantos bons exemplos a circular pelas redes sociais que me fazem acreditar, mesmo sem certezas, que estamos a dar um passo grande na aproximação da nossa aldeia global:

  • É incrível a forma como podemos celebrar os aniversários de quem nos é querido estando presente e sem estar fisicamente;
  • É incrível como podemos ajudar o próximo através de um simples clique;
  • É incrível que existam projetos, de todos as áreas, a nascer no meio de uma situação tão catastrófica e incerta para o mundo.

Que lições retiraremos disto tudo que estamos a viver? Eu tenho a certeza que serão lições que nos irão transformar para sempre e, por isso, hoje, este meu artigo para além de ser uma opinião é, também, um desafio: partilhem um elogio com alguém, conhecido ou desconhecido, e criem uma corrente positiva à nossa volta. 

Aqui vai o meu: um obrigada enorme aos meus grandes amigos que em qualquer altura estiveram lá para mim. Eles são uma parte muito importante para ultrapassar este isolamento. 

Fiquem em casa,

ARC

Leave a Response

Translate »