Carrinho
Viagem

SLOW TOURISM – uma nova maneira de fazer Turismo

632views

Neste meu novo espaço digital, continuarei com posts que me permitem partilhar pontos de vista e formas de ver o Mundo. Desta vez, venho falar-vos de sustentabilidade, algo que está entre as minhas maiores preocupações enquanto ser humano e por isso fundei o CHANGE IT, através do Slow Tourism.

As nossas ações têm impacto no mundo

E o Mundo hoje não se compadece com as atitudes desequilibradas do ser humano. Vivemos a herança desses comportamentos destruidores do Planeta e não existe outro Planeta para vivermos. Não temos outro lugar para criarmos os nossos filhos, para construirmos sonhos e desejos. E eu desejo que este seja um local seguro e que respire aquilo que é mais sustentável. Por isso mesmo, nestas férias , procurei que a minha pegada ecológica fosse mais pequena e quero continuar nessas escolhas.

Slow, um novo conceito para fazer Turismo

O movimento “Slow Tourism” é uma tendência crescente e vem reforçar esta necessidade de mudarmos os nossos comportamentos, contribuindo para um mundo melhor. Também, durante o período de pausa não podemos “tirar férias” desta nossa missão. Foi assim que optei pelo Slow Turismo.

Este tipo de turismo, implica  não só uma preocupação ambiental como, também, social. Viajarmos mais no nosso país, para o seu interior, conhecê-lo e valorizá-lo é algo que, por vezes, caí no esquecimento e deslumbramento de ir viajar pelo mundo. Atenção, considero igualmente importante conhecer outras culturas, mas acredito que devemos valorizar aquilo que é a nossa essência, o que é nosso e só assim conseguiremos fazer crescer e conseguir um futuro melhor.

Desafios e vantagens do Slow Tourism

Partilho convosco alguns exemplos daquilo que podemos começar a instituir durante o período de férias:

  1. O destino – sabemos que as viagens de avião, muitas vezes, são a única forma de chegar a um destino, mas pensar em desfrutar de apenas um local, em vez de circular num curto espaço de tempo por vários destinos, poderá ajudar na poupança dos gases libertados para a atmosfera. Idealmente procure destinos dentro do País e que igualmente o vão surpreender;
  2. Viaje com pouca bagagem – eu sei que é difícil :), mas está na ordem do dia o desapego e a praticidade das atitudes. Aceito o desafio;
  3. Opte sempre por menos duches – às vezes será impossível não tomar vários banhos num só dia, devido às altas temperaturas, mas quando possível tentemos poupar na água com duches rápidos;
  4. Alerta para quem gosta de postar nas redes sociais – tire fotografias digitais e alimente a máquina com pilhas recarregáveis;
  5. Vamos às compras… localmente – escolha sempre artesãos locais, fomentando assim o crescimento da região e que não impliquem a destruição de habitats ameaçados;
  6. Respeite os horários e normas nas visitas aos Parques Naturais – Tal como nós, a natureza também precisa do seu descanso e nós temos o dever de contribuir para a preservação destes autênticos santuários da biodiversidade.
  7. Já nem é preciso falar de que estas férias devem ser SEM plástico. Há uns escrevi no meu blog sobre este tema, podem ler aqui, e cada vez mais existem alternativas para evitar a sua utilização. Opte por levar sacos de pano, talheres e pratos de madeira, por exemplo… Soluções anti-plástico não faltam.

Eu já estou a fazer as minhas escolhas neste sentido.
E  vocês, o que fazem para ajudar a salvar o Planeta?

ARC

Leave a Response

Translate »